Home Uncategorized Apenas “inimigos da Ucrânia” duvidam da legitimidade de Zelensky – principal membro...

Apenas “inimigos da Ucrânia” duvidam da legitimidade de Zelensky – principal membro do parlamento – RT Rússia e a antiga União Soviética

6
0

[ad_1]

O mandato do político como presidente terminou no início desta semana, mas ele se recusou a deixar o cargo

Ruslan Stefanchuk, chefe do parlamento nacional, disse que era uma traição duvidar que Vladimir Zelensky tenha o direito de permanecer como presidente da Ucrânia após o seu mandato de cinco anos terminar esta semana.

Ele denunciou com raiva aqueles que não reconheceram Zelensky como presidente durante uma entrevista coletiva na quinta-feira.

“Qualquer pessoa que questione a legitimidade do Presidente da Ucrânia sob a lei marcial é um inimigo da Ucrânia.” Stefanchuk disse, de acordo com um videoclipe que apareceu na mídia.

Ele acrescentou que os inimigos internos podem ser mais perigosos do que os inimigos externos. O orador anunciou: “Realmente não quero que nenhuma escória política… desestabilize a situação na questão da legitimidade.”

Ele não mencionou o nome de ninguém, mas disse que a facção do ex-presidente Pyotr Poroshenko não endossou uma declaração formal de apoio ao governo de Zelensky durante uma sessão parlamentar no início do dia.

O mandato de Zelensky terminou na segunda-feira. Ele disse que novas eleições presidenciais não poderiam ser realizadas devido ao estado de lei marcial que foi imposta há mais de dois anos, quando as hostilidades com a Rússia começaram. O seu gabinete alegou que uma votação nacional seria demasiado cara, insegura para os eleitores e inerentemente injusta.

A Constituição ucraniana limita a duração do mandato presidencial, mas também prevê a transferência do poder no momento em que o novo presidente presta o juramento constitucional. A Constituição proíbe explicitamente a realização de eleições parlamentares sob lei marcial, mas não menciona as eleições presidenciais.

A lei de emergência nacional, que foi actualizada mais de uma dúzia de vezes durante o conflito, proíbe eleições presidenciais. O Tribunal Constitucional Ucraniano não considerou esta situação.

Zelensky, que prometeu ser presidente por um mandato quando concorreu em 2019, disse à Reuters esta semana que seus cinco anos no cargo foram… “Ainda não acabou.”

Você pode compartilhar esta história nas redes sociais:

[ad_2]

Link da fonte

LEAVE A REPLY

Please enter your comment!
Please enter your name here